O poder do depoimento

É sempre importante termos feedbacks, ouvirmos a experiência do outro. Com isso, perceber em que é possível ajudar, além de ajudar que o outro reconheça aquilo que o limita e o que  amplia os aprendizados para a sua vida.

A seguir, um depoimento de um mini-coaching realizado recentemente, com foco em resiliência.

 

  1. Como foi pra você a oportunidade de ter participado do mini-coaching em Resiliência?

 Foi muito interessante. Eu me deparei com questões que não tinha conhecimento.

 

  1. Como foi para você a estrutura do coaching em Resiliência: assesment, material, organização das sessões?

Foi bem interessante. Gostei muito da estrutura e do trabalho em tópicos, embora Cris tenha dado abertura para abordar as questões em sentido amplo. No início me pareceu algo meio compartimentado, mas as questões abordadas foram justamente as que eu mais necessitava. Então a avaliação também foi direcionada de maneira correta.

  

  1. Comente suas principais conquistas no decorrer deste processo.

Reconhecimento de que minha raiva decorre de minha ilusão de utopia de um mundo perfeito em que eu devo ser perfeita e todas as coisas devam ocorrer de maneira perfeita, segundo meu olhar.

Reconhecimento de que devemos tratar coisas objetivas de uma maneira e as questões subjetivas de outra. Problemas pessoais de ordem subjetiva não precisam de solução, mas de conexão.

Reconhecimento de que sou uma pessoa que, embora não tenha necessidade de vingança, sente rancor.

  

  1. Você teria alguma sugestão para esse processo? Faria algo diferente?

Achei o formato muito bom. Talvez eu não tenha entendido direito o objetivo do questionário, então respondi de maneira bastante rigorosa comigo mesma. Para mim, talvez fosse necessário alguma explicação inicial um pouco mais detalhada em relação a esse questionário.

 

  1. Você recomendaria esse processo para alguém? Por quê?

Recomendaria, por que achei que me fez crescer e refletir sobre as questões mais importantes de minha vida.

 

6. Para você hoje estar resiliente é…?

 Estar inteiramente em cada momento vivido, aceitando as coisas como elas se apresentarem, sendo um observador ativo.

Muito obrigada!

 

Agradeço à coachee o compartilhamento de sua experiência. Sucesso pra você!

Aos demais, desejo que estejam em constante reflexão sobre si, sobre o outro e sobre a vida. Só assim é possível viver o belo no novo, na experiência viva de cada dia.

 

Sigam-me,

 

Cristina Monteiro – Psicóloga (PUC-SP), Psicopedagoga (Instituto Sedes Sapientiae) e Psicanalista. Atende na clínica com psicoterapia (enfoque psicanalítico) e coaching em resiliência (controle do estresse) – consultório em Pinheiros (São Paulo). Ministra palestras e treinamentos comportamentais in company pela sua empresa Ponto de Diálogo e Reflexões. Escreve semanalmente neste blog. Acompanhe.

Contatem-me: contato@cristinamonteiro.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *